65 000 metros de caminhos de cabos tipo escada na central termoeléctrica

Esta será uma das mais modernas centrais termoeléctricas em todo o mundo. Em Hamm-Uentrop, a RWE Power AG amplia a sua fábrica já existente, com os blocos D e E. Os dois blocos substituem os blocos de 160 Megawatt, colocados em funcionamento no início dos anos 60. A potência total dos dois novos blocos de hulha irá alcançar uma capacidade dez vezes maior – 1600 Megawatt. Assim, a instalação será significativamente mais eficiente que as suas predecessoras. Para criar a mesma quantidade de energia, necessita de 20% menos hulha.

Para que o sistema possa funcionar na perfeição, é necessária a condução de inúmeros cabos de energia e outros através dos blocos. Por isso, actualmente a OBO monta sistemas de caminhos de cabos no Bloco E, nos sistemas secundários e nos edifícios de aparelhos de comutação para os blocos E e D. Estão planeados aprox. 65 000 metros de sistemas de caminhos de cabos e 7 000 metros de sistemas de escadas verticais, os quais serão fornecidos pela OBO a Hamm-Uentrop. Este número pode no entanto aumentar significativamente, visto que o concurso para o equipamento dos sistemas de caldeira ainda continuam em aberto.

No total, as novas instalações irão representar um volume de investimento na ordem dos dois mil milhões de euros. Além da RWE Power, estão envolvidos 23 parceiros que dispõem de capacidades de produção própria através de cooperação. Os novos blocos devem, tal como a central termoeléctrica existente, ser operados com hulha e coque de petróleo. Coque de petróleo é um resíduo da indústria do óleo mineral, rico em carbono, cujo elevado poder calorífico é utilizado há décadas em centrais termoeléctricas.